Compre pelo telefone (41) 3244-1942   | (41) 3342-6352  | ico-whats (41) 9 9512-7031

Dica exemplo

Dica exemplo
18 de novembro de 2015 Vilma
Em Sem categoria

     Cuidados com as Plantas

As plantas necessitam de luz direta para sobreviver, enquanto outras preferem um pouco de sombra.  Observe a luminosidade do espaço, que determinará o tipo de planta que você deverá usar em casa. 

        Evite deixar as plantas em quartos. O excesso de gás carbônico no ar, devido à respiração das pessoas, pode atrapalhar o desenvolvimento das plantas.
         As plantas devem estar em locais com circulação de ar, mas cuidado: muito vento também é prejudicial, principalmente para plantas com folhas maiores.

       Compre plantas da sua região. Elas vão precisar de menos cuidados para se desenvolver, já que estão adaptadas ao clima local.         Adquira um vaso de tamanho adequado para a plantinha que escolher.         A planta precisa ser regada e adubada, mas a quantidade depende da espécie. Obtenha as  informações corretas. O ideal é que você tenha uma rotina, para não esquecer de molhar a planta quando necessário.          Não esqueça das plantas quando for viajar. Você pode pedir para alguém cuidar delas ou deixar uma garrafa PET com água virada dentro do vaso (a água vai indo aos poucos para a terra).          As folhas das plantas também acumulam poeira. Por isso, uma vez por mês, use um pano úmido (com água mineral ou de coco, que é um inseticida natural) e limpe todas as folhas com cuidado.

Cuidados com plantas em vasos

      Cuidar de plantas em vasos é fácil, só exige alguns conhecimentos básicos. A condição ideal para as plantas são as que mais se aproximam do seu ambiente nativo. A maioria das plantas para interiores são plantas tropicais, onde o clima é quente, úmido, e não possui épocas muito fria.                                                                                                                 Mantenha a planta no local mais adequado a ela, seguindo nossas recomendações da seção anterior. Para verificar se a planta está bem no local, há uma regra geral: folhas amarelando indicam excesso de luz, e folhas escurecendo demais é indício de falta de luz.                                   Se houver alteração gradual da coloração das folhas de forma homogênea, tente mudar a planta de local. Mas cuidado, algumas folhagens são naturalmente mais claras ou escuras que outras.

       Atente-se ao fato de que algumas plantas precisam de mais umidade que outras. Algumas plantas, como os cactos, precisam que a terra fique bem seca antes de regarmos. Outras, como as avencas, precisam de mais umidade, com regas mais freqüentes. Água de menos mata por desidratação, e água demais por sufocamento e apodrecimento.Regue na dose certa

       As regas inadequadas são a causa da maioria dos problemas em plantas de interior. Se possível, cheque a umidade da terra diariamente, colocando-se o dedo a uns 2 centímetros de profundidade (não há método melhor!). Se o vaso for pequeno, levante-o e veja se está leve demais, o que indica pouca água. Se necessário, regue até que a água comece a escorrer pela parte de baixo do vaso. Evite deixar a água acumular no pratinho, o que não é bom nem pra planta, nem pra você (lembre-se da dengue). Plantas morrem mais facilmente por excesso do que pela falta d’água!

      Se necessário, adube suas plantas. Vá a uma casa de jardinagem, agrícola, ou supermercado e procure por adubos solúveis, que podem ser aplicados junto às regas. Fertilizantes de liberação lenta (pastilhas) também funcionam bem. Adubo na dose certa é muito bom, mas adubo demais pode matar sua planta. Por isso, sempre siga as dosagens recomendadas na embalagem do produto. Elimine folhas ou ramos mortos ou doentes periodicamente. Isso ajudará a manter uma boa aparência e também trará mais saúde à sua planta.

     Se você quer que sua planta cresça mais, e as raízes dela já estão ocupando todo o vaso, troque-o por um novo, com um diâmetro de 3 a 5 centímetros maior. Isso pode ser feito virando o vaso de cabeça pra baixo, retirando-se a planta do vaso. Coloque uma camada de material de drenagem (pedras) no fundo do novo vaso e complete com o substrato, que pode ser composto da mistura de partes iguais de terra vegetal, húmus, e areia. Regue bem nos primeiros dias para que a raiz se estabeleça mais facilmente.

     Aparelhos de ar-condicionado podem tornar o ar seco demais, o que causa desconforto às pessoas, e também a algumas plantas sensíveis.